fbpx

Cirurgia de Refluxo

Cerca de 25 milhões de brasileiros sofrem com o refluxo gastroesofágico. Quando os episódios de azia, queimação, sensação de bolo na garganta, regurgitação, tosse seca e náuseas são constantes e o refluxo é diagnosticado, associado a hérnia de hiato, melhora relativa com uso de IBPs (“prazóis”) e piora com a suspensão destas medicações, o procedimento cirúrgico pode ser indicado.

 

A cirurgia para a correção da alteração anatômica na junção do esôfago com o estômago dura, em média, de 60 a 90 minutos e tem sido feita por videolaparoscopia, oferecendo uma recuperação mais rápida e confortável para os pacientes.

 

Durante o pós-operatório, o paciente será orientado a evitar esforço físico, fazer pequenas caminhadas e respeitar a dieta que envolverá evitar bebidas gaseificadas e seguir o esquema de alimentação, dividido em: 

– Alimentos Líquidos – principalmente na primeira semana depois da cirurgia;

– Alimentos Pastosos – entre a segunda e terceira semana após o procedimento;

– Alimentos Sólidos – após a quarta semana, sob liberação do cirurgião.


Converse com seu médico e veja a possibilidade de amenizar os desconfortos causados pelo refluxo.

RESPONDA O QUESTIONÁRIO E VEJA SE É UM CANDIDATO À BARIÁTRICA

Questionário
Há quantos anos você tenta emagrecer sem sucesso? *
Possui comorbidades, como diabetes ou hipertensão? *

IMC

cm
kg
ft
in
lbs